Leigos Missionários Combonianos

“As raposas têm toca e os pássaros ninhos. Mas o filho do homem não tem onde repousar a cabeça. Segue-me”

Regimar Mozambique

Querido povo de Deus!

Paz e bem!

Ouvindo esse chamado de Jesus, o segui. E é com muita alegria que lhes comunico. Estou em terras africanas. A tão amada África de Comboni e tão sonhada por nós combonianos.

A viagem foi muito boa. Tive alguns desafios com a comunicação devido à língua nos aeroportos e na aeronave, mas nada que tirasse meu ânimo.

No primeiro vôo falava-se inglês e árabe. E não entendi nenhuma das duas línguas, rsrsrs. Mas Deus sempre coloca anjos em nosso caminho. Tinham muitos brasileiros no vôo e tive ajuda de uma mulher e de um jovem chamado Bruno, inclusive Bruno foi um anjo do Brasil até Maputo. Ajudou muito, principalmente no Qatar, orientou no aeroporto, a chegar no portão de embarque que era longe e difícil de encontrar.

No segundo vôo já consegui me comunicar com o pouco espanhol que aprendi.

Chegando em Maputo senti muito forte a presença de Comboni, era como se ele estivesse presente, me orientando.

Hora do almoço, procurar comida. Opa, faltaram cinco meticais… a atendente completou, mais um anjo.

No portão de embarque, surpresa, a mala excede o peso, como varia de acordo com o país, pesava 3 kg a mais. Resultado: multa de quatro mil meticais que milagrosamente o rapaz desiste de cobrar. Outro anjo? Sem dúvida. E Comboni com certeza.

Na aeronave para Nampula, uma criança começa a brincar conosco, para mim as boas vindas foram ali.

Finalmente pousamos em Nampula. Pe. Massimo nos espera no aeroporto. Junto conosco vinham mais dois missionários, padres.

Vamos para casa, jantar e descansar.

Estamos no Centro missionário catequético, no Anchilo, tratando dos documentos enquanto aguardamos o curso de Inculturação começar.

Encontramos aqui muitos padres, pois estão em assembleia. Fomos muito bem recebidos por todos.

No primeiro Domingo por aqui, enquanto os padres tinham missa no centro, preferi ir à celebração na igreja junto com o povo. Foi muito bom ver o sorriso, a alegria do povo. O povo macúa é muito alegre e acolhedor.

Pouco a pouco começo a conhecer, conviver com o povo, um bom dia, uma conversa rápida, um sorriso, assim vamos construindo o dia a dia, devagar para não assustar.

Consciente da missão que tenho, dos desafios já conhecidos e dos que surgirão, chego a terra da missão. Trago presente a situação inicial. Já é possível sentir que os desafios serão grandes, mas confiante no Senhor seguirei, sua palavra é maior, e se a missão é de Deus, é santa, é certa.

Minha jornada está apenas começando, e sinto-me feliz por estar realizando o que sempre desejei.

Cada dia percebo que a obra de Comboni se concretiza cada vez mais. ” Morro, mas minha obra não morrerá”.

Queria compartilhar com vocês um pouco do que está acontecendo e mais uma vez agradecer a todos pela ajuda, carinho e orações. Sem vocês não seria possível.

Continuem rezando pela missão e por todos os missionários. Daqui sigo em oração por cada um de vocês.

Eu estou muito feliz e peço a Jesus que abençoe essa nova missão que se faz presente.

Que Comboni, Nossa Senhora e Jesus missionário abençoe a todos.

Forte abraço, diretamente da África.

Regimar

Leiga missionária comboniana – Brasil/Moçambique

Saudações a todos desde Anchilo (Nampula-Moçambique)

Tito

Sou Tito, Leigo Missionário Comboniano da Diocese de Balsas Maranhão (Brasil).

Depois de um longo tempo de formação e missão e de espera por causa da Covid, finalmente pude partir para missão ad gentes em Moçambique, na África.

Parti do Brasil no dia 5 e cheguei em Moçambique no dia 7 à noite.

A viagem foi longa e cansativa, mas nada me impedia de continuar para chegar ao meu destino final onde Deus me chamou e enviou para esta missão.

Aqui chegando fui bem acolhido e estou aos poucos conhecendo e me adaptando a esta nova realidade de vida e missão.

Que pela intercessão de São Daniel Comboni o Deus da vida me abençoe com uma linda e abençoada missão.

Rezem por mim, pelo povo moçambicano e pela missão.

Estarei rezando por vocês.

Abraços a todos.

Tito, Leigo Missionário Comboniano.

E como diz o povo Macua, Salama salama Koxukuru Ampwene Muluku.

Caminho à missão

Regimar-y-Valmir

“Sigo assim certa da missão que tenho que cumprir? ” O tempo é estranho, as situações, o inesperado, a pandemia e novas ondas, o não cumprimento das projeções, a mudança, a espera, a expectativa, alegrias e tristezas, começos e recomeços povoam a nossa história humana.

No diálogo entre Jesus, Pedro e André, este último já conhecia o Senhor e até já o tinha anunciado ao seu irmão, se vê encantado e surpresa com o convite do Senhor ” farei de vocês pescadores de homens”. Assim a missão vai se cumprindo.

A África? (Todos perguntam) quando? Chegou, a data, hoje começa nossa jornada rumo a Moçambique. Mas a certeza que temos é que tudo virá do jeito que o Senhor quiser, ou não. É a verdadeira aventura de viver segundo a vontade de Deus. Fácil não é, mas Ele é o meu refúgio e vigor!

Que o Senhor nos dê e renove a cada dia a esperança e a certeza de que “quando fazemos o que Deus quer estamos certos de sermos recompensados no fim de tudo”. Aqui está a lógica do ser cristão, do crer, do viver em Deus e para Deus! Portanto vivemos para Ele, todos os dias e sejamos GRATOS pela vida que pulsa em nós, pelos pequenos milagres do dia a dia e sobretudo pelas oportunidades que nos são apresentadas para amadurecermos humana e espiritualmente. É impossível ouvir o Senhor e não lhe dar uma resposta. “Deixando logo as redes, eles o seguiram”.

Missão é partir porem não significa devorar quilômetros. Como dizia nosso querido Dom Elder Câmara. Missão é deixar Deus conduzir a nossa vida e nossa história, assim como conduziu a vida de são Daniel Comboni e a vida de nossa mãe Maria de Nazaré. Pedimos a intersecção deles para que nossa missão seja guiada pela força divina, contamos com as orações de vocês para juntos cumprir esta missão.

E você, qual ou quais redes precisa deixar? Ou em que você precisa abandonar-se no Senhor?

Sigamos! Deus nos abençoe e nos conduza!

Regimar e Tito, LMC Brasil

GEC em missão

LMC Brasil

Ontem foi celebrada a Missa de Envio de Regimar e Valmir, Leigos Missionários Combonianos (LMC).

O envio aconteceu na comunidade Nossa Senhora Aparecida, no Ipê Amarelo – Contagem-MG.

O casal missionário decidiu partir em missão além-fronteiras quando participava do GEC (Grupo de Espiritualidade Comboniana) de Balsas. Eles viajarão para Moçambique nesta quarta-feira, dia 5 de janeiro.

Continuemos acompanhando esse casal missionário com nossa amizade, oração e partilha. Daniel Comboni, rogai por nós.

LMC Brasil

América Tua Vida é Missão!

LMC Guatemala

É com grande alegria que escrevemos novamente, com um coração abatido por deixar o Brasil, uma bela comunidade e um povo generoso, mas com o entusiasmo e a esperança de voltar à Guatemala.

Entre reuniões com a família, amigos e amigos de nossas comunidades e paróquias nos sentimos acolhidos e amados, entre ligações de longa distância e mensagens com nossos queridos amigos “mineiros”, iniciamos nosso processo de reinserção; apesar de ser nosso país de origem, estamos nos relocalizando, reconhecendo lugares e pessoas, nos surpreendendo com as mudanças nas crianças e jovens e eles também com as nossas.

Hoje voltamos com o coração cheio de muitas aprendizagens, de momentos vividos cheios do amor e misericórdia de Deus, mas especialmente com uma purificação pessoal que sabemos que ainda continua. Viemos com muita força e energia para trabalhar pelo Reino de Deus, para contar a todos o que vimos e ouvimos, tudo o que Deus nos ensinou.

Nessa alegria, nossa comunidade LMC na Guatemala organizou uma missa e uma reunião de boas-vindas para nós, eles “jogaram a casa pela janela”, como diria o bom guatemalteco. Foi uma recepção muito reconfortante e o mais importante a reconhecer é que temos uma comunidade que tem nos apoiado em todos os momentos, com as suas dificuldades e desafios, mas é uma certeza que este trabalho de Deus nada mais é do que um trabalho feito em comunidade com as mãos e os joelhos de muitos.

Hoje, ao começarmos de novo a nossa vida de família, com uma maneira diferente de ver as coisas e as realidades, com um coração que pede justiça e paz. Confiamo-nos às suas orações, também nos unimos em oração a todos aqueles que estão prestes a partir ou que estão em missão, para que todos juntos nesta unidade, possamos encontrar a verdadeira face de Cristo e ter os mesmos sentimentos.

Que São Daniel Comboni continue a interceder pelas necessidades de todos os missionários e continue a ser tão ativo ao lado do Senhor que mais vocações religiosas e leigas possam ser redescobertas e dirigidas.

Viva a missão, viva a família, viva São Daniel Comboni!

Família Camey Figueroa, LMC Guatemala