Tag Archive for Europa

Com Maria e José a caminho do Natal

LMC Peru

A verdadeira alegria nasce do amor. Só quando nos atrevemos a viver por amor permitimos que Deus nasça em nós fazendo do nosso coração o seu presépio. Só quando acreditamos no mistério de Jesus somos verdadeiramente felizes. A alegria brota de um coração que pouco a pouco se foi e se vá enamorando por Deus. Reconhecer que Deus existe é ter a certeza que jamais caminhamos sós e a alegria de saber que Ele caminha connosco e transforma diariamente as nossas vidas. O caminho não é tão simples como as palavras que dizemos é exigente. Exige esforço da nossa parte, exige que nos coloquemos a caminho, exige que saiamos de nós e como Maria e José caminhemos até à Galileia dos nossos corações em busca do melhor lugar para renascer junto com Jesus. Pois Jesus está vivo e vem até nós.

Tal como Maria temos muitos medos, inquietudes e receios mas inspirando-nos no seu exemplo, dizemos o nosso sim em cada dia. Maria ao aceitar ser mãe renunciou a tudo o que tinha planeado para cumprir a vontade de Deus para si. Apesar de não estar nos planos de Maria ser a escolhida de Deus para ser mãe de Jesus, ela aceitou. Como Maria entregamos a nossa vida nas mãos de Deus.

São José inspira-nos a acolher o projeto que Deus tem para nós apesar das dificuldades e desafios. Para São José não foi fácil compreender que Maria estava grávida do filho de Deus. Até pensou em deixá-la secretamente mas quando o anjo lhe falou ele entregou-se completamente.

A família de Nazaré ensina-nos a viver em comunidade. Maria e José, como comunidade, souberam viver a encarnação de Deus nas suas vidas. Não é fácil seguir a vontade de Deus em comunidade mas Eles compreenderam que quando Deus nos chama tocando o nosso coração, a nossa vida nunca mais vai ser a mesma. O nosso sim abre portas a muitas outras maravilhas não só nas nossas vidas mas também nas vidas das outras pessoas. Eles encontravam na oração a coragem que necessitavam para levar a missão de forma alegre e confiante. Nos momentos de oração abrimos as portas do nosso coração e de nossa casa para que Deus venha e diariamente nos diga qual é o caminho a seguir. A oração é a base da comunidade é através dela que consagramos todas as nossas vidas ao Senhor.

Vivamos este natal, lembremo-nos que tal como diz José Tolentino Mendonça “o presépio somos nós, é dentro de nós que Jesus nasce” preparemos o nosso coração e as nossas vidas para ser a casa onde Jesus se prepara para renascer.

Paula eNeuza, LMC em Peru.

Notícias da Missão de República Centro-Africana

LMC Portugal

Espero que tudo vos esteja a correr bem e a todas as pessoas que me conhecem. Eu e todos os membros da C. A. (comunidade apostólica) estamos bem, graças a Deus.

Estou em Mbaiki a participar no retiro com os combonianos, estou a achar muito bom. Espero que venha a dar bons frutos! Que o Senhor nos ajude a segui-Lo cada vez melhor, com o coração e não só com a cabeça, a sermos-Lhe fiéis, e a nunca perdermos a confiança n´Ele porque Ele é sempre fiel e está sempre ao nosso lado. Na doença e nas dificuldades não devemos duvidar da Sua presença, porque aí Ele nos dá a Sua mão e, muitas vezes nos transporta, quando já estamos a desanimar.

Estes primeiros tempos têm sido difíceis, as matrículas dos alunos, a escolha dos professores que é muito difícil, pois o nível de estudos é muito baixo. São pais professores que têm o 9º, 10º… não temos nenhum professor diplomado. Fazemos testes para os admitir mas os resultados são muito fracos e assim não dá para os colocar diante de uma classe, é preciso saber um certo mínimo. Para além disso as classes têm cerca de 50 alunos o que dificulta mais o ensino. Dou graças a Deus que estão já todas as classes a trabalhar. Que o Senhor ajude os professores e os alunos a conseguirem boas aprendizagens é Ele que faz caminhar, avançar o trabalho na Missão. Nós somos simples servidores.

Domingo será a ordenação episcopal do Padre Jesus, em Bangui. Não se esqueçam de rezar por nós e de também rezar muito por ele. Que a paz volte o mais rapidamente para Bangassou a diocese que lhe está confiada. Eu não me esqueço de rezar por todos, cada dia. Boas melhoras a todos aqueles que estão doentes, que o Senhor vos conceda força e serenidade…

Aqui tem chovido muito. As estradas estão péssimas com muitos buracos, são muito cansativas as viagens. Desde que cheguei só fiz a viagem para Mongoumba que foi grande as outras viagens foram de poucos quilómetros. Espero que já tenha chovido bem aí e que tenham terminado os fogos. Terça voltarei para Mongoumba se o Senhor o permitir.

Estamos sempre unidos pela oração. Um abraço Missionário do tamanho do Mundo!

Maria August. LMCMongoumba

Comunidade de formação internacional em Portugal: experiência e ilusão

LMC Cristina y Tere

As qualidades de cada uma podem enriquecer a outra

Este tempo que passamos em comunidade, o vivemos como um período de preparação para a missão.

A ruptura com a vida conhecida até agora, trabalho, convívio com os amigos, família, prioridades de uma sociedade de consumo, etc. mudam para chegar a uma sociedade de subsistência. Fazendo-nos repensar o que de facto são prioridades e/ou necessidades de verdade.

Estando sempre focadas, na missão e com olhos fixos em Jesus o nosso planeamento comunitário começa quando nos damos conta da riqueza que temos, a experiência de uma e a ilusão da outra, permitindo-nos ultrapassar os desafios que diariamente somos confrontadas.

Medos, desânimo na aprendizagem da língua, inseguranças de não responder ás expectativas e necessidades da missão, dificuldade de adaptação e todos outros pensamentos que muitas vezes nos assombram, rapidamente são ultrapassados com momentos de respeito mútuo, oração e partilha.

Com a nossa tentativa de entendimento as gargalhadas se fazem presentes, pincelando com muitas cores os nossos corações, de amor e alegria.

Tere Monzon e Cristina Soussa. Comunidade de formação internacional em Portugal

Mudar o mundo com os Novos Estilos de Vida

Nuovi Stili di Vita LMCNós do grupo leigos missionários Combonianos de Bolonha decidimos “sair”.

Sair para conhecer as comunidades paroquiais, para refletir e compartilhar os Novos Estilos de vida.

Compartilhar cabeça: para entender os fenômenos em que estamos imersos.

Compartilhar Coração: para suportar as necessidades de mudanças internas e externas.

Compartilhar Mãos: estimular iniciativas onde cada grupo local paroquial pode atuar. Sentimos que é importante embarcar em uma caminhada missionária que ajuda a desafiar um estilo de vida cada vez mais consumista e individual que aumenta cada vez mais as desigualdades sociais, locais e mundiais, bem como prejudicando brutalmente a nossa Casa Comum: a Terra.

A natureza dramática do nosso planeta, maltratada e ferida, as trágicas condições de vida de seus habitantes, não nos deixa indiferentes, é um grito cada vez mais forte em nossos ouvidos e está presente aqui e agora. É inútil negar que nossos estilos de vida atuais criaram e continuam gerando uma série de danos ao meio ambiente, o aumento da pobreza, as misérias do mundo.

Nuovi Stili di Vita LMCNossas escolhas, nossas ações diárias simples, têm uma repercussão global, o que usamos e consumimos, o que compramos, o que usamos e desperdiçamos, o mundo tornou-se uma única casa onde somos todos interdependentes e responsáveis em cuidar dela. O mesmo Laudato Si exorta a superar o individualismo e a propor um estilo de vida alternativo.

Nessas premissas, orientando nossa vontade, fé e compromisso, nos encontramos no domingo 19 de novembro, por ocasião do Dia Mundial dos Pobres, na paróquia de Cristo Rei de Bolonha, para compartilhar com os paroquianos o almoço da comunidade com os “pobres” da cidade, é um momento de reflexão e de compartilhamento sobre os temas do Novo Estilo de Vida.

Foi a nossa primeira reunião “fora”.

Com os paroquianos colocamos Cabeça, Coração e Mãos, emoções, reflexões e acima de tudo o desejo de engajar e construir algo “bom”.

Isso implica que é importante encontrar-nos juntos para tecer relacionamentos que se intensificam a partir da solidão, da impotência, da solidão urbana, cada vez mais pobres  de gestos de convivência e “humanidade”. Em pequenos passos, queremos empreender este caminho missionário sem afetar a quantidade (tantas pessoas? Poucas pessoas?) mas da qualidade e acima de todas as pessoas que querem caminhar conosco porque juntos crescemos, andamos, compartilhamos e transformamos. A missão nos convida a “sair”, a ser testemunhas, mas não sozinhos, juntamente com os Outros. Continuaremos a encontrar outras paróquias em 2018, tentando construir alternativas que surjam de solidariedade, encontro e convívio que ajudem a rede de idéias, iniciativas e grupos em um compromisso com a justiça.

Como Gandhi dizia: “Seja a mudança que deseja ver no mundo”, então depende de nós!

Nuovi Stili di Vita LMC  Emma, LMC de Bolonha