Tag Archive for Estados Unidos da América e Canadá

Conclusão da Assembleia LMC da América

LMC America

A nossa eucaristia da manhã foi presidida pelo Pe. Arlindo de uma forma única, revigorante para iniciar o dia. As atividades da manhã seguiram com um pequeno resumo de como o Comité Central e Continental funciona de acordo com os países e respetivos grupos. Alberto de la Portilla guiou-nos com uma explicação do processo e funções. Todos nos envolvemos num diálogo muito enriquecedor.

Na segunda parte da manhã reunimo-nos para debater aspetos importante de organização que foram tratados no encontro para concluir uma nova proposta Continental.

Em seguida foram eleitos, por unanimidade, os novos membros do comité Continental. Os dois novos membros eleitos foram a Marta do México e Mireya da Guatemala.

A tarefa seguinte foi aprovar as propostas trabalhadas nos dias anteriores tendo por base o documento de Guatemala. Estas propostas foram para aprovação dando origem aos documentos finais. Fizemos cautelosamente a revisão de cada proposta trabalhada e dialogada nos últimos dias em grupo. Isto levou-nos quase toda a manhã e tarde.

Depois que concluídos os trabalhos tirou-se a foto oficial de grupo, e finalizou-se o dia com uma oração

A nossa IV Assembleia Continental dos LMC da América foi concluída com uma festa onde teve Mariachis (música popular mexicana).

LMC America

P Valentin e Yessenia

Quarto dia da Assembleia Continental LMC da América

LMC America

Iniciámos a nossa manhã com a eucaristia, invocando São Daniel Comboni, para que, como LMC, consigamos viver e seguir o seu estilo de vida.

 

Começámos os trabalhos com alguns testemunhos missionários LMC. Carol e Minerva partilharam o trabalho que fazem em Mistecos, no México, descreveram as dificuldade, obstáculos limitações e frutos que ambas experimentaram e receberam. O seu trabalho na vila de Mistecos é acompanhá-los e estarem presentes no seu dia-a-dia. Ambas vivem e partilham as suas vidas com este povo, respeitando a sua cultura, trabalhando juntos sem excluir os valores culturais, religião e a forma como fazem as coisas.

Depois, tivemos formação em pastoral Indígena dirigida pelo professor Juan Manuel García. Fizemos trabalhos de grupo, refletindo e dialogando sobre o trabalho desta pastoral no méxico. Vários grupos concordaram com alguns pontos, tais como obstáculos, limitações e a noção da importância deste tipo de trabalho. O foco é que “O coração de Deus abre-se a quem o quer conhecer.” Estivemos toda a manhã com este professor que nos orientou relativamente à pastoral indígena, desafios e aprendizagem. Tivemos um diálogo muito enriquecedor que nos ajudou a conhecer melhor esta pastoral.

Na parte da tarde estiveram connosco dois psicólogos que nos passaram informações e conhecimentos sobre como comunicar mais eficazmente entre nós (LMC). Na formação foram utilizadas dinâmicas que enriqueceram a explicação, tal como a união e como utilizar a comunicação de forma mais eficaz, através de determinadas estratégias e métodos.

LMC AmericaFinalizámos as atividades com a exposição e adoração do Santíssimo Sacramento.

 (Valentín e Yessenia)  

 

Terceiro dia da Assembleia Continental LMC da América

LMC

A oração da manhã marcou o início do dia com uma colorida dinâmica que nos ajudou a começar o dia com muito otimismo. Os trabalhos deste dia foram realizados em 5 grupos para contextualizar e sintetizar os diferentes pontos acordados previamente.

Na segunda parte da manha emprenhamo-nos para aprendermos a usar e a gerir adequadamente o nosso site: www.lmcomboni.org. O coordenador do comité Central, Alberto de la Portilha, explicou-nos como aceder ao site e a suas grandes vantagens e possibilidades que nos oferece nos diferentes campos, possuindo um conteúdo muito útil. Motivou-nos a utilizar este meio como facilitador dos trabalhos no geral, na formação e na comunicação. Esta página é um valioso instrumento para comunicarmos e aceder aos conteúdos que nos possam interessar, o nos mantermos atualizados relativamente à missão LMC e Comboniana.

LMCNa tarde deste dia realizámos a tão esperada visita ao Santuário da Virgem de Guadalupe. Como grupo LMC fizemos uma peregrinação ao santuário mariano, emblema do povo mexicano. A Eucaristia foi muito emocionante e muito participada por todos nós. Foi presidida pelo Provincial do México e concelebrada pelos quatro sacerdotes Combonianos a participar no encontro. Esta visita a Guadalupe foi uma injeção de espiritualidade missionaria a todo o grupo LMC.

Por fim, visitámos as Irmãs Combonianas na sua casa provincial. Com elas festejámos com muita alegria a eleição, no Capitulo em Roma, da sua nova Superior Geral.

LMC

(Valentín y Yessenia)

O segundo dia da Assembleia Continental dos LMC da América

rosario misionero

Começámos o dia com a celebração da Eucaristia, onde todo o grupo viveu o seu compromisso com a missão e como LMC. Salientou-se a ideia que o LMC é sempre missionário, quando está no seu país de origem ou quando está fora.

As atividades do dia começaram com trabalhos de grupo com base no questionário enviado previamente para este IV Encontro. Cada grupo trabalhou alguns pontos do questionário. Todos ficámos enriquecidos com a exposição e partilha do que é realizados nos outros países e no nosso. É sempre enriquecedor ver o que os outros fazem nos seus países e como evoluíram nos trabalhos de missão desde o nosso ultimo encontro Continental. Cada representante de cada país expôs e apresentou com clareza os tópicos previamente discutidos.

Na segunda parte da manhã retomamos a discussão dos acordos previamente feitos em Guatemala em 2014 por cada país. O grupo da Colombia não se encontra presente no encontro, mas enviaram o seu informe por escrito que foi lido pelo Alberto. Fisher, coordenador do Perú, deu a sua contribuição seguida de um breve diálogo, tal como o México. Yessenia de la O, representante de Paul Wheeler apresentou o Informe da NAP. O Brasil também fez a sua contribuição através de Cristina, representante do Brasil e da equipa continental. Guatemala apresenta o seu informe através de Mirella, sua coordenadora.

De seguida fez-se trabalhos de grupo para responder a aspetos ainda não discutidos do questionário enviado previamente para o encontro. No plenário, os grupos expuseram o que foi falado e concluído nos trabalhos de grupo, com base no acompanhamento dos acordos feitos na Guatemala e se estes foram realizados ou não. Depois de cada exposição seguiu-se um frutífero diálogo que ajudou a esclarecer alguns aspetos dos acordos feitos no encontro de Guatemala em 2014.

Valentín e Yessenia de la O

IV encontro continental LMC da América (18 – 24 de setembro 2016)

LMC America

Começou no domingo, dia 18 de Setembro, o IV Encontro Continental dos Leigos Missionários Combonianos da América, com a apresentação pela Equipa Coordenadora Continental e pelo P. Erasmo, Provincial Comboniano do México. Começou-se com uma dinâmica original dirigida pela Letícia, para nos conhecermos melhor uns aos outros e como grupo. Também se dividiram algumas tarefas e responsabilidades práticas para estes dias.

Começou-se o dia de segunda-feira com uma eucaristia muito colorida orientada pelos missionários latinos. A eucaristia é o centro e a força para todos os missionários, isso esteve presente através de palavras e gestos nas ofertas apresentadas.

LMC AmericaAs atividades da manhã foram marcadas pelo recordar dos compromissos assumidos nos encontros anteriores, sobretudo, no encontro de Guatemala, que serviu para confirmarmos o nosso compromisso como leigos. Foram revistos os acordos feitos em vista a que vivamos melhor os nossos compromissos nos diferentes países. As concretizações nestes anos foram notáveis, sobretudo, a nível da comunicação. No entanto, é necessário mais compromisso de todos os LMC e provinciais para que haja um bom acompanhamento em todas as províncias.

O Comité Central explicou o seu papel e funções no movimento Internacional. Alberto, o Coordenador do Comité Central, explicou o seu funcionamento de uma forma muito clara e recordou os vários acordos feitos nas diferentes Assembleias Continentais de uma forma muito clara e concisa. Na Assembleia da Maia foi definida a base para o seu desempenho e lembrou-nos da importância da coordenação entre os diferentes agentes na missão LMC.

Os LMC estão presentes em 20 países. Hoje, como LMC, temos vários desafios nos diferentes continentes. Um dos desafios é clarificar a nossa relação com os MCCJ a todos os níveis. Outro aspeto a dar enfâse é a contribuição económica que cada membro e país pode dar de forma a ajudar os que têm menos. É necessário que todos os MCCJ e provinciais tenham muita capacidade de aceitação e colaboração com os LMC nos países. Temos desafios importantes como grupo a vários níveis e é importante tomar consciência disso e sermos mais coerentes.

LMC AmericaAlberto de la Portilla recorda os desafios

  • Consolidar os grupos LMC nos nossos países e promover a vocação LMC
  • Envolver todos de uma forma sistemática como família LMC internacional
  • Conseguir uma comunicação fluida e mais responsabilidade nas decisões
  • Levar adiante os desafios e compromissos da Assembleia da Maia
  • Possibilitar uma coordenação internacional estável.
  • Realizar um trabalho de fundo que nos ajude a crescer.
  • Procurar o estilo de Família Comboniana idealizada por Comboni

A reflexão da tarde foi sobre o cuidado da criação e a vocação do leigo na igreja, que foi apresentada pela Cristina do Comité Central. Os LMC são chamados a continuar o estilo vida que Jesus nos deixou, assim como Comboni. Também somos chamados a continuar fazendo animação missionária.

Cada país apresentou as respostas ao questionário enviado previamente a cada coordenador: Colombia, Guatemala, México, Perú, NAP, Brasil. À noite o Perú apresentou dois testemunhos muito interessantes de Arequipa e Trujillo.

(P. Valentín García e Yessenia de la O)

 

Porquê ser leigo missionário?

AdamAdam Lewandowski chegou aos Leigos Missionários Combonianos desde Madison, Wisconsin. Durante este tempo de formação em LaGrange Park, Illinois, a comunidade comboniana acolheu-o e reza pelo seu discernimento. Deixamos aqui uma reflexão do Adam.

Quando nós encontramos Deus, as nossas percepções mudam e nós próprios somos mudados. A maneira como entendemos o nosso mundo e como vivemos nesse mundo é moldada por essa experiência. Quando eu estava a estudar, como físico, tive um encontro que transformou a minha percepção da realidade. Eu vi que a criação foi fundamentalmente unida pelo amor. A nós nada é exigido para ganhar este amor.

Este encontro relacional, convidou-me a procurar solidariedade com toda a criação. Embora amados por Deus, certamente não somos melhores do que os nossos irmãos ou irmãs mais pobres. Por grande compaixão, Deus escolheu viver da maneira mais humilde possível. E por isso, Ele é mais visível nos que sofrem e nos abandonados. Ele deixa as catedrais ricas para se encarnar nos mais pobres. E assim, dou por mim a desejar a solidariedade e simplicidade com todos os pobres do mundo para estar mais perto de Deus.

Eu sei que nada me é exigido para ganhar o amor de Deus. E também sei que sou imperfeito e falível. Mas talvez, ao servir por três anos como missionário, em solidariedade com os pobres, eu possa dar um pequeno passo na direção certa. E, talvez, partilhando este serviço, tanto eu como aqueles que eu encontrar, possamos ser testemunhas do amor de Deus e ser mudados e transformados.

Privacy Preference Center

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?